Bélgica saúda libertação de prisioneiros políticos na RDC

Bruxelas, Bélgica (PANA) – O ministro belga dos Negócios Estrangeiros,  Didier Reynders, declara num comunicado “ter tomado  boa nota” da libertação dos prisioneiros políticos na República Democrática do Congo (RDC)  bem como do levantamento da proibição de alguns órgãos da imprensa, soube-se de fonte oficial.

No comunicado transmitido esta segunda-feira à imprensa, o chefe da diplomacia belga sublinha que isto constitui « um passo importante » na boa direção, congratulando-se especialmente com a libertação dos militantes dos grupos da sociedade civil tais como Christopher Ngoyi, Fréd Bauma, Yves Makwambala, e Jean-Marie Kalonji.

Neste comunicado, Didier Reynders exprime a esperança de que outras pessoas julgadas ou condenadas por razões  políticas poderão beneficiar duma medida similar e que será posto termo às perseguições políticas a fim de permitir ao diálogo iniciar-se num clima mais sereno.

O chefe da diplomacia belga prossegue que a Bélgica continua a encorajar todos os atores políticos congoleses a participar no diálogo que permita organizar as próximas eleições em boas condições e « o mais breve possível ».

Em princípio, eleições presidenciais  deviam ser organizadas em finais de novembro próximo  na RDC, mas a Comissão Eleitoral Nacional Independente (CENI) anunciou que as próximas eleições  não poderão ser organizadas antes  « de pelo menos 16 meses e um dia ».

-0- PANA AK/TBM/FK/IZ 22ago2016

22 Agosto 2016 21:51:27


xhtml CSS