Banco Mundial reafirma apoio à integração económica de África

Accra- Gana (PANA) -- O Banco Mundial (BM) apoia os esforços africanos que visam atingir uma integração económica completa do continente, declarou segunda-feira em Accra a vice-presidente desta instituição para África, Obiageli Ezekwesili.
"Enquanto parceiro do continente, apoiamos a sua integração económica através dos investimentos enormes nos projectos de infra-estruturas de integração económica, educação e luta contra o HIV/Sida, entre outros empreendimentos", declarou Ezekwesili à imprensa à margem da nona cimeira da União Africana (UA) aberta domingo último na capital ganense.
"O BM encoraja a integração do continente.
Queremos que os países africanos continuam a demostrar a unidade a fim de enfrentar diferentes desafios que interpelam o continente no plano regional", afirmou Ezekwesili.
Deplorou as lentidões notadas no processo de integração a nível das comunidades económicas regionais (CER) que estão contudo a procurar mecanismos para acelerarem o seu trabalho.
Relativamente ao crescimento económica de África, a vice-presidente do BM para África discordou daqueles que já concluíram do fiasco económico global no continente.
"Pelo menos dois terços dos africanos vivem nos países que atingiram um crescimento sustentável durante a última década e a maioria dos países nesta categoria são países não produtores de petróleo, o que mostra que as políticas económicas que visam a estabilidade macroeconomica ajudam verdadeiramente o continente a concentrar-se no desenvolvimento económico e na redução da pobreza", declarou.
Ezekwesili refutou insinuações segundo as quais as políticas económicas dos países africanos são ditadas pelo Banco Mundial reconhecendo entretanto que alguns aspectos da execução dos programas de ajustamento estrutural teleguiados a partir de Washington (Estados Unidos) estão errados.

03 Julho 2007 20:27:00




xhtml CSS