Banco Mundial concede $ 60 milhões para melhorar rede energética do Congo

Brazzaville, Congo (PANA) – A República do Congo vai receber 60 milhões de dólares americanos do Banco Mundial para melhorar a rede energética nacional e o acesso das populações desfavorecidas à eletricidade, anunciou, sábado, num comunicado a Sociedade Nacional de Eletricidade (SNE).

Trata-se de um crédito de 15 milhões de dólares americanos da Associação Internacional de Desenvolvimento (IDA) e de um empréstimo de 45 milhões de dólares americanos do Banco Internacional para a Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD).

Este financiamento foi aprovado a 16 de setembro em Washington, nos Estados Unidos, pelo Conselho dos Administradores do Banco Mundial.

Segundo o Banco Mundial, este financiamento vai permitir à SNE melhorar os seus resultados nos planos administrativo, técnico e comercial, graças à implementação de novas atividades destinadas a completar as operações em curso no âmbito da vertente de eletricidade do Projeto de Água, Eletricidade e Desenvolvimento Urbano (PEEDU).

Financiado pelo Congo e pelo Banco Mundial, o PEEDU visa aumentar o acesso das populações pobres de Brazzaville e Ponta Negra aos serviços de infraestruturas básicas, nomeadamente à eletricidade e à água potável.

Este projeto, que já beneficiou cerca de 260 mil pessoas, foi aprovado em 2010 pelos administradores do Banco Mundial.

Os estudos realizados durante a primeira fase do PEEDU revelam a necessidade de proceder a reformas e investimentos essenciais na área de eletricidade para restabelecer a viabilidade do setor.

A representante do Banco Mundial no Congo, Sylvie Dossou, pensa que a procura de eletricidade deverá duplicar em Brazzaville e em Ponta Negra durante os próximos anos.

"No entanto, as principais instalações de transporte de energia elétrica não correspondem a estas necessidades. O projeto vai facilitar a realização dos investimentos necessários à modernização e ao nivelamento da infraestrutura para melhorar o funcionamento e a gestão da rede elétrica", disse Sylvie Dossou.

-0- PANA MB/JSG/CJB/TON  20set2014

20 Setembro 2014 19:08:10




xhtml CSS