Banco Mundial concede $ 50 milhões ao Togo como apoio orçamental

Lomé,Togo (PANA) - O Banco Mundia (BM) elevará, de 30 milhões a 50 milhões de dólares americanos, o seu apoio orçamental ao Togo, indicou quinta-feira em Lomé o seu vice-presidente para África, Makhtar Diop.

Segundo Diop, que terminou no mesmo dia uma visita de trabalho de dois dias à capital togolesa, durante a assinatura de três acordos de financiamento para o Togo, o BM tomou  esta decisão para «permitir ao  país  implementar algumas reformas urgentes.

O vice-presidente do BM para África não deu detalhes sobres estas reformas urgentes.

Assinou os três acordos, acima anunciados, dos quais os dois primeiros foram aprovados pelo  Conselho de Administração da sua instituição a 21 de março último em Washington, nos Estados Unidos.

O primeiro diz respeito ao Projeto Emprego dos Jovens Vulneráveis (PEJV), estimado a 15 milhões de dólares americanos e que vai ajudar o Governo togolês a dar oportunidades económicos a jovens dos 15 a 35 anos de idade.

Estes jovens, que vivem em comunidades desfavorecidas de cinco regiões do país, podem não ter concluído o ensino primário ou ser portadores de deficiências físicas.

O segundo projeto concerne ao Projeto de Redes Sociais e Serviços de Base, um donativo cifrado em 29 milhões de dólares americanos destinado a ajudar o Togo dobrar de esforços  a fim de dar a populações pobres acesso aos serviços socioeconómicos de base e à proteção social.

O terceiro empreendimento tem a ver com o Projeto de Reforço dos Sistemas Regionais de Controlo das Doenças (REDISSE) que cobre a Guiné-Bissau, a Libéria, a Nigéria e o Togo, tendo este último país obtido para tal 21 milhões de dólares americanos.

Deste montante, sete milhões dólares americanos serão desbloqueados sob a forma de donativo ao passo que os restantes 14 milhões sob a forma de crédito, revelou o vice-presidente do BM, um dos principais parceiros no desenvolvimento do togo.

A instituição de Bretton Woods estão em discussões desde janeiro último com o Togo com vista a uma nova parceria de três anos (2017-2020) que disponibilizará par este país 350 milhões de dólares americanos.

Este fundos, indicou Makhtar Diop, vão servir para criar condições de crescimento mais inclusivas e duradouras, a fim de contribuir para os esforços deste país para ultrapassar desafios da redução da pobreza e de uma prosperidade partilhada melhor.

O vice-presidente do BM para África esteve em Lomé de 5 a 6 de abril corrente para  «reforçar o diálogo com as autoridades nacionais sobre as políticas de desenvolvimento e discutir sobre o apoio desta instituição a este país em matéria de desenvolvimento económico e social".

-0- PANA FAA/IS/DD 06abril2017

07 Abril 2017 13:49:41




xhtml CSS