Banco Europeu disponibilaza 24 milhões de euros para setor de água no Malawi

Abidjan, Côte d´Ivoire (PANA) - O Banco Europeu de Investimento (BEI) disponibilizou 24 milhões de euros suplementares para financiar um programa de investimento no setor da água da cidade de Lilongwe, a capital do Malawi, soube-se sexta-feira de fonte autorizada.

O acordo sobre este empréstimo foi assinado pelo vice-presidente do BEI, Pim Van Ballekom, e pelo ministro malawiano das Finanças, Planificação Económica e Desenvolvimento, Goodall Gondwe.

Segundo um comunicado do BEI transmitido à PANA, este novo acordo é um contributo financeiro que se junta a 49 milhões e 200 mil euros necessários para resolver as penúrias graves de água em Lilongwe cuja população tem uma taxa de crescimento anual de quatro porcento, podendo duplicar nos próximos vinte anos.

Este apoio será consagrado à modernização e melhoria das infraestruturas de água exploradas por Lilongwe Water Board, a fim de aumentar o abastecimento de água nas zonas onde vivem famílias de baixo rendimentos e reduzir fugas de água na rede.

Este investimento vai igualmente servir para melhorar a qualidade da água fornecida à clientela e um programa de assistência técnica para o pessoal da Lilongwe Water Board para melhorar as práticas de gestão deste líquido precioso.

Vai tratar-se além disso de melhorar a capacidade de armazenagem e abastecimento de 30 mil metros cúbicos por dia e construir 100 chafarizes de água públicas nos bairros desfavorecidos.

Para o presidente diretor-geral da Lilongwe Water Board, Alfonso Chikuni, este investimento vai cobrir o défice entre a oferta e a procura, aumentando a capacidade de abastecimento de água potável e garantindo o fornecimento de água para 250 mil pessoas até ao ano de 2021.

Por sua vez, o vice-presidente do BEI, Pim Van Ballekom, revelou que a sua instituição tem uma experiência boa em matéria de apoio ao setor da água através dos investimentos realizados que contribuíram para abastecer de água três milhões de pessoas no Malawi.

Nos últimos cinco anos, o BEI contribuiu para o financiamento do setor da água com 500 milhões de euros no Burkina Faso, no Mali, no Níger, nos Camarões, na Tanzânia, no Uganda, no Lesoto e na Zâmbia.

Em 2014, a contribuição do BEI para as infraestruturas e o apoio ao setor privado em África estimava-se em dois biliões e 200 milhões de euros.

-0- PANA BAL/JSG/MAR/DD 13junho2015

13 Junho 2015 06:39:12


xhtml CSS