Bamako acolherá conferência sobre literatura francófona africana

Paris- França (PANA) -- Uma conferência sobre a literatura francófona africana terá lugar de 26 de Fevereiro a um de Março em Bamako, capital maliana, soube a PANA quinta-feira de fonte segura.
Michel Cadence, que dirige as Edições N'dzé em Paris (França), adiantou que este encontro literário organizado na capital maliana pelos editores federados na Afrilivres (associação de editores da África francófona) daria uma ocasião de se apresentar um catálogo de mil títulos da literatura africana francófona.
"Cada editor terá, em Bamako, um stand destinado a dar a conhecer ao público maliano e aos jornalistas presentes a produção literária deste ano.
Graças à Afrilivres, a maioria destas obras estará disponível dentro em breve no continente", declarou o editor de Paris.
Indicou que o encontro de Bamako serviria de quadro de discussões sobre as condições em que trabalham os escritores africanos que certamente levantarão as dificuldades com que estão confrontados.
"Um certo número de escritores africanos, que vivem na Europa e nos Estados Unidos, reencontrarão as suas raízes neste fórum literário.
Se se se reflectir sobre as condições de escrita, trata-se de mostrar que estes escritores têm alguma coisa para dar quando vão às zonas onde encontram muitas dificuldades", acrescentu Cadence.
No seu entender, o encontro de Bamako, no qual participarão pelo menos 70 escritores e 23 editores, deverá, por outro lado, desembocar na geminação entre, por um lado, cidades e instituições mallianas e, por outro lado, universidades, colégios e cidades, bem como bibliotecas francesas e americanas.
"Estou convencido de que existe hoje uma literatura africana contemporânea apoiada por jovens escritores excepcionais.
Um encontro como este de Bamako pode encorajar esta porodução literária e fazê-la conhecer melhor ao grande público", prosseguiu.
Vários escritores africanos, dos quais o togolês Sami Tchak, autor do livro "L'Afrique à l'épreuve du SIDA" (África sujeita à prova da SIDA), a senegalesa Khadi Hane que publicou o "Le collier de paille" (O colar de palha), instalar-se-ão, duas semanas antes do encontro de Bamako, nas cidades malianas de Gao, Kayes, Kidal, Kita, Koulikoro, Mopti, Ségou e Sikasso.
Oficialmente aberta a 12 de Novembro de 2002, a Afrilivres apresenta todos os títulos não escolares publicados pelos editores da África francófona federados.

12 Fevereiro 2004 19:44:00


xhtml CSS