BM ajuda Congo a melhorar setores de eletricidade, água e desenvolvimento urbano

Brazzaville, Congo (PANA) – O Congo e o Banco Mundial (BM) vão financiar, com 135 milhões de dólares americanos, um Projeto de Água, Eletricidade e Desenvolvimento Urbano (PEEDU), com vista a melhorar a gestão destes recursos nas duas maiores cidades do país, Brazzaville (capital) e Ponta Negra (sul), soube a PANA neste fim de semana junto do Ministério da Energia e Hidráulica.

Deste fundo, o Governo congolês deverá contribuir com 90 milhões de dólares americanos  enquanto o BM desembolsará 45 milhões, precisa a fonte.

Para se inteirarem da realidade dos investimentos feitos no quadro deste emprenndimento, membros da Comissão Economia e Finanças do Parlamento congolês, acompanhados pelo ministro das Obras Públicas e Equipamento, Emile Ouosso, e pelo vice-ministro do Planeamento, Raphaël Mokoko, visitaram quinta-feira em Brazzaville alguns bairros beneficiários desta empreitada.

O primeiro bairro inspetado é o de Kingouari, no muncípio de Makélékélé, no sul da cidade de Brazzaville, onde as populações já estavam sem água há quase 25 anos e onde 250 vanalizações foram realizadas, restando apenas a eletricidade e o saneamento básico.

« Durante vários anos, tivemos de ir acarretar  noutros bairros a água potável. Dispor duma torneira em casa é um grande alívio,  apesar de a água ainda não estar disponível em permanência “, regozijou-se Bernard Samba, habitante da zona.

Segundo o diretor-geral da Empresa Nacional de Distribuição da Água (SNDE), Louis Patrice Ngagnon, "o problema da produção está quase revolvido (…) e é a distribuição que levanta ainda um real problema devido à deterioração da antiga rede".

Por sua vez, o vice-ministro congolês do Planeamento, Raphaêl Mokoko, que revelou a importância deste projeto muito benéfico para a população, saudou a engenhosidade dos peritos que conseguem executar as obras em melhores condições, apesar da lentidão  na concessão da contrapartida do Estado congolês.

O PEEDU é um  projeto do Congo que visa aumentar de maneira duradoira o acesso dos habitantes dos bairros precários de Brazzaville e de Ponte Negra às infraestruturas básicas, à  água potável e à eletricidade, indica-se.

-0- PANA MB/JSG/FK/DD 1agosto2015

01 Agosto 2015 14:42:41




xhtml CSS