Aviões europeus transportam socorros contra Ébola na RD Congo

Bruxelas, Bélgica (PANA) - Aviões pertencentes ao Gabinete Europeu da Proteção Civil e Ajuda Humanitária (ECHO) partem sexta-feira de Kinshasa para Buta, na RD Congo, para deixar duas mil e 500 toneladas de material médico e socorristas para a população do Baixo Ouelé, palco de uma epidemia de Ébola que já matou pelo menos 10 pessoas.

Trata-se duma cruzada para evitar que o vírus mortal se expanda fora do país, até à vizinha República Centroafricana (RCA) ou mais longe no mundo, soube-se de fonte oficial europeia.

Esta operação humanitária de emergência segue-se a um pedido urgente do Governo congolês e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

O comissário europeu para as Situações de Crise Humanitária, Christos Styliandes, exortou as organizações humanitárias a enviar especialistas médicos por todos os meios, incluindo helicópteros e pirogas, para atingir a região afetada, de difícil de acesso.

O ECHO poderá enviar para o local um laboratório móvel, tal como aconteceu no início de 2015, quando uma terrível epidemia de Ébola eclodiu em três países da África Ocidental (Serra Leoa, Libéria e Guiné-Conakry), matando 11 mil pessoas.

Pessoal médico expatriado afetado pela doença foi evacuado com êxito da zona de infeção graças a aviões medicalizados enviados através da Brussels Airlines, única companhia aérea no mundo que manteve os seus voos para os países afetados pela doença.

-0- PANA AK/JSG/MAR/IZ 25maio2017

24 Maio 2017 17:43:40


xhtml CSS