Aulas suspensas no secundário durante três dias consecutivos na Tunísia

Túnis, Tunísia (PANA) – A suspensão das aulas no ensino secundário continua esta quinta-feira, o terceiro dia consecutivo, em todas as províncias da Tunísia para protestar contra o desrespeito pelo Governo dos compromissos tomados no quadro do acordo assinado desde outubro de 2011 com professores, constatou a PANA no local.

Estas medidas de protestos são sem precedentes na história do ensino na Tunísia, que possui quase 70 mil docentes no secundário, assinala-se.

As exigências dos docentes têm a ver com a sua situação financeira, a idade da reforma e a situação geral do setor da Educação.

Os professores acusam também o Governo de "querer desenvolver o ensino privado em detrimento do ensino público", considerado como uma das maiores conquistas realizadas pela Tunísia desde a sua independência.

O movimento de protestos foi bem-sucedido na suspensão das aulas, com uma taxa de 98,94 porcento, no segundo dia dos protestos.

O presidente da Assembleia dos Representantes do Povo (Parlamento), Mohamed Ennaceur,  manteve quarta-feira à noite duas reuniões com o secretário-geral da União Geral Tunisina do Trabalho (UGTT), Noureddine Taboubi, e o ministro tunisino da Educação, Hatem Ben Salem, para tentar uma mediação mas aparentemente sem sucesso.

A Federação Geral do Ensino Secundário, filiada na UGTT, empreendeu a suspensão das aulas desde terça-feira última, retendo as notas dos alunos, conforme uma decisão tomada a 13 de abril corrente, refere-se.

-0- PANA YY/IN/JSG/FK/DD 19abril2018

19 Abril 2018 14:32:28


xhtml CSS