Ataques na Côte d'Ivoire violam acordos de Pretória, segundo ONU

Abidjan- Côte d'Ivoire (PANA) -- Os ataques perpetrados nas localidades ivoirienses de Anyama (49 quilómetros ao norte de Abidjan) e Agboville (70 quilómetros aosul) violam os acordos de Pretória, declarou quinta-feira o representante especial adjunto do Secretário-Geral das Nações Unidas (ONU) na Côte d'Ivoire, Alan Doss.
Segundo Doss que falava em conferência de imprensa, aqueles incidentes "consituem um delito grave ao processo de paz e os seus autores violaram os diferentes acordos, nomeadamente os de Pretória".
Neste sentido, a Missão das Nações Unidas na Côte d'Ivoire (ONUCI) denunciou firmemente o recurso à violência, à intolerância e ao ódio que pode pôr em causa o processo de paz que registou um novo impulso graças ao Acordo e à Declaração de Pretória.
Para chegar à paz, o responsável onusino exortou as diferentes partes em conflito a "não se deixar distrair pelos que se recusam a aceitar a pacificação deste país da África Ocidental porque é imperativo que o processo de paz se aplique".
"Temos um calendário estabelecido em Pretória que visa um processo político e igualmente um aspecto militar.
Apesar destes obstáculos, a estratégia de pacificação do país deve prosseguir, pois se nos deixarmos desencorajar por estes incidentes, são os opositores à paz que vencerão", acrescentou Doss.
Homens armados não identificados perpetraram de 23 a 25 deste mês ataques nas cidades de Anyama e de Agboville, fazendo sete mortos entre os agentes das Forças de Defesa e Segurança, segundo fontes militares.
Por seu turno, o comandante das Forças da Operação das Nações Unidas na Côte d'Ivoire, o general Fall disse ter constatado o regresso à calma em Agboville onde a situação é tranquila e sem nenhuns traços de confrontros.

29 Julho 2005 12:12:00




xhtml CSS