Associação lança campanha contra homossexuais e prostitutas na Mauritânia

Nouakchott, Mauritânia (PANA) – Uma associação mauritana denominada « Não à Libertinagem » prometeu empreender uma campanha nacional para a "eradicação das redes homossexuais e de prostitução" e apelou para a mobilização do Estado e da sociedade para este objetivo.

Num documento transmitido à PANA esta semana, a organização insurge-se contra o que chama de "excessos de tolerância" de que gozam os criminosos e os inimigos  da virtude, que deviam responder pelos seus crimes, e reclama pela aplicação de uma lei contra as prostitutas e os homossexuais, "que corroem os fundamentos da sociedade e não cessam de espalhar o mal".

Inspirada na Charia (lei islamica), a legislação mauritana pune com penas pesadas as infrações relativas à homossexualidade e à prostituição.

Esta campanha é anunciada em pleno mês de Ramadão ou jejum para os muçulmanos.

-0- PANA SAS/TBM/DIM/IZ 11agosto2012

11 Agosto 2012 16:49:03


xhtml CSS