Argélia presente na conferência de Palermo sobre Líbia

Argel, Argélia (PANA) - A Argélia está entre os países esperados na conferência internacional de Palermo, em Itália, sobre a crise na Líbia, a ser organizada pelas autoridades italianas, de 12 a 13 de novembro corrente, anunciou o primeiro-ministro argelino, Ahmed Ouyahia.

O primeiro-ministro argelino falava, segunda-feira, durante uma conferência de imprensa conjunta com o seu homólogo italiano, Giuseppe Conte, que se encontra de visita à Argélia.

Ouyahia lembrou a posição da Argélia, que "gravita em torno da necessidade de os Líbios  tomarem o seu destino em mão e apoiarem os esforços das Nações Unidas" para encontrar uma solução para a crise que afeta a Líbia há vários anos.

Sobre a questão da migração clandestina, o governante argelino afirmou que a "Argélia fará repatriar todos os migrantes clandestinos cuja nacionalidade argelina seja confirmada e  em conformidade com os critérios e princípios do Direito Internacional".

Ele precisou que havia mais de 40 mil Argelinos instalados na Itália de maneira regular e menos de 900 outros "considerados como clandestinos".

Reafirmou a posição do seu país que é contra a "criação de centros de acolhimento e de agrupamentos dos migrantes clandestinos".

Por seu turno, o primeiro-ministro italiano saudou a participação da Argélia na conferência de Palermo sobre a questão líbia, considerando que a solução para este país deve fazer-se por "um diálogo inclusivo" entre as partes líbias.

Relativamente à migração clandestina, insistiu na necessidade de uma "gestão integrada" das ondas de migrantes antes de saudar a cooperação algero-italiana, no domínio da segurança.

-0- PANA YY/IN/JSG/MAR/IZ 06nov2018

06 Novembro 2018 18:04:52


xhtml CSS