Argélia defende reforma justa do sistema das Nações Unidas na conferência Japão-África

Nairobi, Quénia (PANA) – O ministro argelino dos Assuntos Magrebinos, União Africana e Liga dos Estados Árabes, Abdelkader Messahel, apelou  sábado, em Nairobi,  aos países do continente africano para defender juntos uma reforma “justa e profunda”  do sistema das Nações Unidas, em particular do seu Conselho de Segurança.

Segundo a Agência Argelina  de Notícias (APS, oficial), a Argélia considera que, "no  centro das prioridades da nossa agenda de cooperação multilateral,  é indispensável que figure a necessidade de defendermos juntos uma reforma justa e profunda do sistema das Nações Unidas, e em particular do seu Conselho de Segurança ».

"Precisamos altamente do apoio do Japão, à semelhança dos outros parceiros de África, à nossa reivindicação legítima e fundamental, visando corrigir uma injustiça histórica, apelando  para uma representação equitativa no  seio do Conselho Segurança, tal como claramente definida no consenso de Ezulwini", declarou Messahel na sexta Conferência Internacional de Tóquio sobre o Desenvolvimento em África (TICAD).

Ele afirmou, por outro lado, que os acontecimentos trágicos que continuam a afetar diferentes regiões do mundo "interpelam-nos sobre a urgência duma ação concertada e duma mobilização acrescida a nível internacional com vista a conter o terrorismo que não conhece fronteiras".

-0- PANA AD/IN/IS/SOC/FK/IZ 28ago2016

28 Agosto 2016 14:33:56


xhtml CSS