Argélia confirma partida de membros da família de Kadafi para Oman

Argel, Argélia (PANA) – Membros da família do ex-líder líbio, Muamar Kadafi, refugiados na Argélia deixaram, a seu pedido, o país e estão atualmente em Oman, confirmou terça-feira o porta-voz do Ministério argelino dos Negócios Estrangeiros, Amar Bélani.

Citado pela agência noticiosa « Algérie presse service (APS)”, Bélani precisou que esta partida é consecutiva a uma decisão comum dos três países : Argélia, Líbia e Oman.

A imprensa omanesa indicou terça-feira que Mascate concedeu asilo, por « razões humanitárias », aos membros da família Kadafi, dos quais a sua esposa, Safia.

Segundo o jornal « Al-Chabiba » de Mascate, citando um responsável do Ministério dos Negócios Estrangeiros, o Sultanado de Oman « concedeu asilo à família Kadafi por razões humanitárias unicamente ».

Mas, precisou, "apenas as crianças menores de 18 anos e as mulheres estão abrangidas e estão proíbidas de realizar atividades políticas ou mediáticas em Oman".

Segundo o jornal, eles estão em Oman desde outubro último.

A esposa de Kadafi, Safia, e três dos seus filhos, Aicha, Hannibal e Mohamed, refugiaram-se na Argélia em agosto de 2011 após a destituição do regime do ex-líder líbio pelos ex-rebeldes.

O outro filho de Kadafi, Saadi, fugiu para o Níger em setembro do mesmo ano, ao passo que três outros morreram.

Trata-se de Moatassim, morto na província de Sirtes, de Seif Arab, morto em abril de 2011 por um raide aéreo da NATO (Organização do Tratado do Atlântico Norte), e de Khamis, falecido em confrontos em agosto, quando Seif Al Islam foi detido em novembro de 2011 na Líbia, onde espera julgamento.

-0- PANA AD/IN/JSG/FK/DD 27março2013

27 Março 2013 16:44:53


xhtml CSS