Aprovada criação de comissão sobre referendo no Sul-Sudão

Cartum- Sudão (PANA) -- O Presidente sudanês, Omar al Bashir, aceitou formar uma comissão nacional sobre o referendo com vista à organizar um escrutínio decisivo para uma escolha favorável à secessão do Sul-Sudão, já semi-autónomo, anunciou domingo a imprensa pública sudanesa.
A Agência Sudanesa de Notícias (SUNA) indicou que o Presidente se encontrou com os seus dois adjuntos, Salva Kiir, igualmente Presidente do Sul-Sudão, e Ali Osman Taha, para analisar planos para a formação do próximo Governo no local e aceitou a criação duma comissão.
As três personalidades, que formam a Presidência, aceitaram igualmente colocar à disposição do Sul-Sudão mais 40 assentos no Parlamento Nacional, dois outros assentos para o Estado do Sul de Kordofan e dois para a província petrolífera de Abyei.
O Presidente Bashir afirmou que um acordo sobre a formação da comissão nacional sobre o referendo será submetido ao Parlamento para aprovação.
Os principais partidos políticos sudaneses do Norte e Sul estão a aplicar um acordo importante assinado em Janeiro de 2005 em Nairobi (Quénia) e que pôs termo a 21 anos de guerra civil.
O acordo de paz global ofereceu ao Sul-Sudão uma opção pela independência após um período interino de seis anos.
Ele propôs igualmente directivas para a demarcação das fronteiras da província petrolífera de Abyei que sempre foi um pomo de discórdia.
O Presidente Bashir e Salva Kiir formaram um Comité Conjunto composto pelo Partido do Congresso Nacional (NCP) e pelo Movimento para a Libertação do Povo do Sul- Sudão (SPLM) para discutir sobre os desacordos políticos.
O líder sudanês afirmou que o Comité Conjunto é encarregue de supervisionar a formação da comissão responsável pelo referendo sobre Abyei e pela formação duma comissão nacional sobre os direitos humanos.
A Presidência indicou que a formação da comissão sobre o referendo em Abyei será aprovada durante o seu próximo encontro e que o Conselho Conjunto dos partidos trabalhará sobre os pormenores relativos a uma tal decisão.
O Presidente Bashir e os seus adjuntos discutiram igualmente sobre os progressos registados na demarcação da fronteira Norte-Sul que é essencial para a partilha da riqueza petroleira entre as duas partes.
Os eleitores do Sul-Sudão deverão votar largamente pela autonomia da sua localidade rica em petróleo durante o referendo de Janeiro de 2011.

30 Maio 2010 14:26:00




xhtml CSS