Antigo professor rwandês genocida detido na Dinamarca

Kigali, Rwanda (PANA)   - A Justiça dinamarquesa confirmou a detenção provisória dum antigo professor rwandês em busca de asilo neste país, na pessoa de Wenceslas Twagirayezu, nomeadamente pela sua presumível  implicação no genocídio de 1994, no Rwanda, soube-se esta sexta-feira de fonte judicial, em Kigali.

Segundo o Ministério Público na capital rwandesa,  o indivíduo que liderou as milícias genocidas em 1994, nomeadamente no seu distrito de Rubavu (noroeste),  é objeto dum mandado de captura internacional emitido pela Justiça rwandesa, em junho de 2014.

O seu encarceramento na Dinamarca, onde ele procurava asilo político, foi mantido até nova ordem judiciária, enquanto se aguarda pelo fim dos inquéritos policiais em curso.

Falando em conferência de imprensa, em Kigali, o procurador-geral da República, Jean Bosco Mutangana, afirmou que este suposto genocida rwandês deverá ser extraditado « nos próximos dias » para o Rwanda para ser julgado no local do crime.

Chegado à Dinamarca, em 2001, ele naturalizou-se cidadão dinamarquês, em 2004, e trabalhou  trabalhava desde então numa empresa informática.

A Justiça rwandesa estima em quase 600 pessoas o número de fugitivos genocidas que são objeto de mandados de captura internacionais  em quase 32 países no mundo.

-0- PANA TWA/JSG/FK/IZ 19maio2017

19 may 2017 17:21:34




xhtml CSS