Angola vai formar são-tomenses no sector da agricultura

Luanda- Angola (PANA) -- Cinco funcionários do Ministério são- tomense da Agricultura e Pescas  vão ser formados proximamente em cafeicultura, na província centro-costeira do Kwanza-Sul, em Angola.
O anúncio foi feito quinta-feira pelo ministro são-tomense da Agricultura e Pescas, Jorge Amado, no termo de uma visita de algumas horas à estação regional cafeícola do Amboím, no Kwanza- Sul, segundo a Agência Angolana de Notícias (ANGOP).
"A estação possui grandes capacidades para a multiplicação de plantas e as suas experiências  podem servir para a melhoria da cafeicultura em São Tomé", disse Amado acrescentando que tais capacidades "podem servir de modelo para os outros países africanos produtores de café".
Angola e São Tomé e Príncipe estão ligados por um protocolo de cooperação bilateral no domínio do café.
O primeiro já figurou, em 1973, entre os três maiores produtores mundiais de café com cerca de 200 mil toneladas.
Este ímpeto foi baixando desde a  independência do país, em 1975, devido à subsequente guerra civil que veio a dilacerar o país nos 27 anos seguintes para terminar apenas em Abril de 2002.
Já em 2003, a produção foi de sete mil toneladas, o que o ministro angolano da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Gilberto Lutukuta, considerou "a pior safra de sempre".

16 Janeiro 2004 20:51:00


xhtml CSS