Angola reitera negação de participar em missões de paz

Luanda- Angola (PANA) -- O ministro angolano das Relações Exteriores, João Miranda, reiterou domingo em Addis Abeba, capital da Etiópia onde participa na Cimeira da União Africana (UA), a "posição de princípio" do seu país de negar a sua participação em missões internacionais de manutenção da paz.
O chefe da diplomacia angolana reafirmou esta posição à imprensa apesar de Angola ter sido eleita, sexta-feira em Addis Abeba, membro do Conselho de Paz e Segurança da União Africana.
João Miranda sublinhou que a eleição é um prémio ao dinamismo que o país vem empreendendo para a sua projecção na arena internacional, e o culminar duma estratégia político-diplomática junto dos parceiros da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC).
Angola foi eleita membro do Conselho de Paz e Segurança da UA para um mandato de três anos a iniciar-se em Março próximo, em substituição da África do Sul, no quadro da rotação regional.
O Conselho de Paz e Segurança, criado em Março de 2004, é um órgão da UA que vela pela paz e pela segurança no continente.
Ele é integrado por 15 Estados, dos quais 10 com mandatos de dois anos (dois países por região) e os restantes com mandatos de três anos (um país por região).

29 Janeiro 2007 12:45:00




xhtml CSS