Angola na reunião do Comité Regional Africano da OMS em Dakar

Luanda, Angola (PANA) - Uma delegação angolana chefiada pela ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, participa, desde segunda-feira, em Dakar, capital senegalesa, na 68ª sessão do Comité Regional para África da Organização Mundial da Saúde (OMS), destinada a analisar questões da saúde na região africana deste organismo internacional.

A decorrer até sexta-feira, o evento analisa questões como estratégias e mecanismos regionais com base na visão mundial, assim como outras matérias de importância para a saúde desta região, integrada por 47 Estados-membros, e a conformidade com as recomendações produzidas pela 71ª Assembleia Mundial da Saúde.

De acordo com uma nota de imprensa da Embaixada de Angola  na Guiné-Bissau, citada pela  agência angolana de notícias (Angop), em debate estão ainda diversos temas da atualidade, com realce para o quadro regional de implementação da estratégia mundial de prevenção e luta contra a cólera, a certificação da erradicação da poliomielite na região africana e o roteiro do apoio ao acesso aos medicamentos e vacinas 2019-2023.

A garantia de financiamento sustentável para a saúde em África na atual conjuntura de fatores económicos e locais em mudança, a estratégia global de saúde, o ambiente e mudanças climáticas, o plano de ação sobre a saúde dos refugiados e migrantes, estão igualmente em análise.

A agenda contempla também a apreciação de nove documentos de informação, com destaque para o de ratificação do protocolo que visa eliminar o comércio ilícito de produtos diversos, incluindo o tabaco, e a situação da implementação das recomendações do relatório para enfrentar os desafios da saúde da mulher em África.

Durante os debates, Angola interveio nos pontos referentes ao financiamento sustentável para cobertura universal da saúde em África, na atual conjuntura, à certificação da erradicação da poliomielite, à prevenção e luta contra a cólera, à estratégia global de saúde, ambiente e mudanças climáticas e à implementação da agenda de transformação do Secretariado da OMS na região africana.

Sílvia Lutucuta enfatizou o engajamento do seu Governo na implementação de estratégias para resolver os problemas sanitários e a aposta na medicina preventiva com abordagem multissetorial.

Segundo ela, estão em curso medidas políticas para a construção de um sistema de saúde resiliente, a criação de condições para lidar com situações de emergência no continente africano, bem como a contínua cooperação com os parceiros internacionais.  

O Comité Regional para África da OMS reúne-se anualmente e congrega os ministros da Saúde da região africana da organização mundial.

-0- PANA IZ 30agosto2018

30 août 2018 12:10:31


xhtml CSS