Angola ideal para observar fenómenos espaciais, diz cientista

  Luanda- Angola (PANA) -- Dados científicos disponíveis indicam que o corredor do sul de Angola será a zona mais favorável para a  observação de fenómenos astronómicos nos próximos 50 anos, revelou nesta quarta-feira o cientista angolano Jaime Vilinga.
   Reagindo à aproximação do Marte à Lua, na noite de quarta-feira, a uma distância de 55 milhões de quilómetros, Jaime Vilinga disse que aquela constatação estava "científicamente provada" por simulações de computadores.
Segundo Vilinga, Angola será o país ideal  para a observação de fenómenos astronómicos pelo facto do hemisfério norte estar muito poluído, e a intensidade do tráfego aéreo deixar condensação que impede uma boa visibilidade.
   O planeta Marte começou a aparecer à madrugada desde Junho último, mas a sua visibilidade tornou-se mais nítida quando, a partir de 12 de Agosto, se aproximou à Lua.
   O quarto planeta do sistema solar e o sétimo em tamanho  vai estar quarta-feira à noite a 55,76  milhões de quilómetros da terra, naquilo que se conhece como "a grande oposição do Marte".
    Há 73 mil anos antes de Cristo esteve a 57.
617 milhões de quilómetros do ástro-mãe, podendo voltar a aparecer a 28 de Agosto de 2287, ou seja daqui a 284 anos.
  

27 Agosto 2003 22:08:00


xhtml CSS