Angola, RDC e Senegal entre novos membros do Conselho de Direitos Humanos da ONU

Nova Iorque, Estados Unidos (PANA) - Angola, RD Congo, Nigéria e Senegal figuram entre os 15 Estados eleitos pela Assembleia Geral das Nações Unidas, por voto secreto, como novos membros do Conselho dos Direitos Humanos (CDH) da ONU para um mandato de três anos.

Sediado em Genebra (Suíça), o CDH é o mais alto órgão intergovernamental no sistema das Nações Unidas vocacionado para a proteção e a promoção dos direitos humanos no mundo.

Numa sessão realizada segunda-feira, foram igualmente eleitos o Afeganistão, a Austrália, o Chile, o México, o Nepal, o Paquistão,  o Perú, o Qatar, a Eslováquia, Espanha e a Ucrânia.

Segundo um comunicado das Nações Unidas, todos estes Estados ora eleitos vão servir a instituição para um mandato de três anos, a partir de 1 de janeiro de 2018.

A fórmula utilizada para a eleição destes 15 novos membros do CDH é a de quatro assentos para África, igual número para a Ásia do Pacífico, três para as Caraíbas e America Latina, dois para a Europa Oriental e dois para a Europa Ocidental e outros Estados.

Com base numa distribuição geográfica equitativa, a totalidade dos assentos do Conselho é também concedida aos mesmos cinco grupos regionais, sendo África com 13 assentos, Ásia do Pacífico (13), Europa Oriental (6), Caraíbas e a América Latina (8), a Europa Ocidental e outros Estados (7).

Criado pela Assembleia Geral das Nações Unidas, em 2006, o Conselho de 47 membros é responsável pela promoção e proteção dos direitos humanos no mundo, fazendo igualmente  face às violações dos direitos humanos e emitindo recomendações.

As suas reuniões decorrem no gabinete das Nações Unidas em Genebra, no Palácio das Nações, que albergava antes a Liga das Nações, até à sua dissolução em 1946.

-0- PANA MA/BAD/IS/SOC/MAR/IZ 17out2017

17 Outubro 2017 19:37:51


xhtml CSS