Amnistia Internacional pede libertação de blogueiro egípcio

Cidade do Cairo, Egito (PANA) – A Amnistia Internacional pediu a libertação imediata e incondicional do blogueiro egípcio, Maikel Nabil Sanad, depois de a sua pena de três anos de prisão ser reduzida para dois anos quarta-feira na sequência da sua nova comparência diante dum Tribunal Militar.

A organização de defesa dos direitos humanos declarou, num comunicado, que a confirmação do encarceramento do blogueiro pelas autoridades militares egípcias inscreve-se no quadro do prosseguimento dos seus « métodos abusivos ».

Sanad foi detido em abril último por criticar as autoridades militares pós-Mubarak na sua página Facebook  e por « difundir rumores falsos sobre as Forças Armadas » no seu blogue.

Sanad está em greve de fome, desde agosto último, para protestar contra a sua detenção e o seu julgamento por um Tribunal Militar, e sobrevive apenas graças a líquidos.

Recentemente, as autoridades militares pediram-lhe que desculpasse ao Conselho Supremo das Forças Armadas pelos seus escritos, mas ele recusou.

A Amnistia Internacional declarou-se oposta ao julgamento de civis por Tribunais Militares e considera estes processos como injustos já que violam os direitos dos reclusos a ser julgados por jurisdições independentes e imparciais.

-0- PANA SEG/FJG/JSG/FK/IZ 15dez2011

15 Dezembro 2011 20:54:03


xhtml CSS