Alpha Blondy defende compromisso contra golpes de Estado em África

Versalhes- França (PANA) -- O cantor ivoiriense Alpha Blondy apelou no fim-de-semana na região parisiense de Versalhes aos chefes de Estado africanos para se comprometer claramente contra os golpes de Estado militares em África durante a cimeira da União Africana (UA) de 4 a 5 de Julho em Sirtes, na Líbia.
"Exorto os chefes de Estado africanos a pronunciar-se claramente contra qualquer tomada de poder pela força.
Não se trata simplesmente de dizer que não se aceita os golpes de Estado.
É preciso igualmente definir os meios de os impedir", declarou numa entrevista à PANA.
A estrela ivoiriense do reggae apelou aos chefes de Estado e de governo do continente para trabalhar pelo reforço da democracia nos seus países, instando-os a seguir o exemplo das outras regiões do mundo.
"Os nossos chefes de Estado devem aplicar a democracia verdadeira.
Devem ainda ter no espírito o respeito das aspirações dos seus povos.
Os seus patrocínios ocidentais não podem ter mais valores que os seus povos.
Devemos estar conscientes de que o Ocidente não tem amigos mas interesses", acrescentou o cantor ivoiriense.
"Os nossos países ascenderam à soberania há apenas 40 anos.
Sei que é pouco na vida de um Estado.
Mas é preciso garantir que a democracia começou bem no continente.
O melhor indicador, para mim, é o advento de uma África sem nenhum golpe de Estado", insistiu Alpha Blondy.
Reunidos segunda e terça-feiras em Sirtes, os chefes de Estado dos países membros da UA devem abordar diferentes assuntos que interessam o continente africano.
Discutirão nomeadamente a designação de representantes de África no Conselho de Segurança das Nações Unidas e as crises políticas no continente, nomeadamente na Côte d'Ivoire, na Somália, no Sudão e no Togo.

04 Julho 2005 14:19:00




xhtml CSS