AI expõe perigos de defensores dos direitos humanos na Mauritânia

Banjul, Gâmbia (PANA) – A Amnistia Internacional (AI) expôs, num novo relatório, os perigos duma denúncia da discriminação e da escravatura na Mauritânia.

Num comunicado transmitido sábado à PANA, em Banjul, a AI anuncia que lançará, a 22 de março  corrente, um relatório a expor os perigos com que estão confrontados os defensores dos direitos humanos que denunciam a escravatura e a discriminação na Mauritânia.

O relatório intitulado « Uma Espada em Cima das Nossas Cabeças » relata a repressão dos militantes que denunciam a discriminação e a escravatura na Mauritânia, e será lançado durante uma conferência de imprensa em Dakar, no Senegal.

Este documento sublinha igualmente a forma como as autoridades utilizam toda uma série de táticas repressivas contra esses ativistas, incluindo a proibição das organizações que os representam, as detenções arbitrárias, a tortura, as campanhas de difamação brutais, as agressões e as ameaças de morte.

-0- PANA MLJ/AR/AKA/IS/SOC/FK/IZ  18março2018

18 Março 2018 16:13:08


xhtml CSS