Agricultores santomenses reclamam por maior apoio do Governo

São Tomé, São Tomé e Príncipe (PANA) - A Federação dos Pequenos Agricultores Santomenses (FENASTP) apelou ao Executivo do primeiro-ministro Patrice Trovoada para  encontrar um mercado na sub-região centroafricana para o escoamento dos seus produtos que registam atualmente um excedente de produção, soube a PANA de fonte segura.

Cosme Cabeça, presidente da FENASTP, na sua mensagem por ocasião do 37º aniversario da nacionalização das roças, pediu ao executivo para encontrar um mercado nos países da África Central, visando a exportação de produtos agrícolas e hortícolas.

Os representantes dos agricultores santomenses exigem ainda do Governo para pôr em  marcha o acordo fitossanitário concluído com Cabo Verde para permitir a entrada de alguns produtos de interesse do Governo de José Maria Neves, primeiro-ministro cabo-verdiano.

O ministro santomense do Plano e Desenvolvimento, Agostinho Fernandes, numa mensagem à nação, encorajou os agricultores a continuarem a trabalhar a terra, anunciando-lhes na mesama ocasião a disponibilização de uma linha de credito de quinhentos mil dólares para empresários nacionais, a que todos os camponeses podem concorrer com um projeto cifrado no mínimo em 50 mil dólares.

Por sua vez o Presidente santomense, Manuel Pinto da Costa, desafiou as autoridades legislativas a criarem leis que regulem o uso das terras em São Tomé e Príncipe.

Depois da reforma agrária, a produção de cacau, principal produto de exportação no arquipélago lusófono situado no golfo da Guiné, caiu e as autoridades tentam a todo custo incentivar o aumento de produção e da produtividade deste produto.

No primeiro semestre de´2012, o Governo criou várias delegações regionais da agricultura, com finalidade de acompanhar os agricultores, horticultores, criadores de animais na implementação dos seus projetos.

-0- PANA RMG/DD 30set2012

30 Setembro 2012 17:38:05


xhtml CSS