Agenda da Cimeira da União Africana em Maputo continua em debate

Maputo- Moçambique (PANA) -- A Paz, segurança e conflitos são assuntos que "forçosamente farão parte da agenda" da Cimeira da União Africana , a ter lugar em Julho próximo em Maputo, disse quarta-feira o Ministro Moçambicano dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Leonardo Simão.
Falando em conferência de imprensa, o governante moçambicano refriu que outro tema que fará parte da agenda é a questão do desenvolvimento económico e social ligados a Nova Parceria para o Desenvolvimento de África(NEPAD).
Simão, que disse estar ainda em debate na Comissão Interina a configuração final da agenda da Cimeira, afirmou existir também a possibilidade de se realizar um evento paralelo à Cimeira, no qual a Sociedade Civil poderia dar a sua contribuição em relação aos temas candentes que preocupam o continente africano.
Segundo o chefe da diplomacia de Maputo, estão em bom ritmo os trabalhos preparatórios da Cimeira , estando a ser respeitados os prazos previstos.
Segudno dissse, muito brevemente vai começar o recrutamento e formação de mais de 700 pessoas que vão trabalhar em diversas áreas como protocolo, motoristas, guias e intérpretes .
"Tudo leva a crer que estamos a criar condições para termos uma boa cimeira" , disse o ministro Leonardo Simão.
O optimismo do governante moçambicano surge não obstante as dificuldades com recursos finaneiros que a preparação da Cimeira exige.
O orçamento estimativo da prepração da Cimeira é de 23 milhões de dólares e até ao presente o governo só dispõe de cerca de sete milhões.
" Temos esperança de conseguir cobrir o que falta, com o apoio de empresas nacionais que, em vez de nos venderem bens e serviços, poderão oferecê-los como forma de apoio, e a contribuição dos nossos parceiros de cooperação", disse Simão.
Segundo o ministro dos negocios estrangeiros, o empenho de Moçambique em realizar esta Cimeira centra-se na vontade de consolidar a percepção internacional de que " Moçambique é um país de futuro e esperança" e, nesse sentido positivo conseguir atrair o investimento estrangeiro.
As infraestruturas que estão a ser construídas presentemente para a Cimeira da UA, principalemente o centro de conferências , são investimentos que devem ser capitalizados para o futuro.
Maputo espera acolher durante a Cimeira da União Africana, cerca de quatro mil delegados.

29 Janeiro 2003 19:58:00




xhtml CSS