AfriForum quer sensibilizar ONU sobre destino de fazendeiros sul-africanos

Cidade do Cabo, África do Sul (PANA) – O grupo de pressão sul-africano AfriForum anuncia ter se associado com as famílias de fazendeiros vítimas de assassínios e que vai depositar uma petição junto das Nações Unidas para que Pretória encontre uma solução para esta "crise".

"A petição será apresentada durante o Fórum das Nações Unidas sobre as questões relativas às minoridades em novembro próximo", disse quarta-feira o diretor-geral-adjunto da AfriForum, Ernst Roets.

Segundo ele, a AfriForum registou-se enquanto participante e terá a oportunidade de se pronunciar diante do fórum.

Roets informou igualmente que a AfriForum pediu que a questão dos assassinatos seja tratada com prioridade, sendo este género de crime único e exigindo uma riposta única.

Os fazendeiros sul-africano sofreram destes ataques que teriam feito mais de 4 mil vítimas nos últimos 20 anos.

Enquanto o Governo considera estes ataques como omnipresentes na África do Sul, a questão é também ligada às leis fundiárias do regime do apartheid que confiou aos Brancos o essencial das terras férteis deste país da África Austral.

A organização internacional de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch criticou o Governo, que privilegia a proteção dos fazendeiros às custas da proteção de operários agrícolas contra a violência dos proprietários das terras.

A Afriforum é um grupo que se apresenta como a voz dos Afrikaners.

-0- PANA CU/SEG/NFB/JSG/CJB/TON   12set2013

12 Setembro 2013 15:11:00


xhtml CSS