Afluxo de enxames de gafanhotos peregrinos no Marrocos

Rabat- Marrocos (PANA) -- O fenómeno dos gafanhotos peregrinos no Marrocos agravou-se desde 15 de Fevereiro com o afluxo de enxames vindos da Mauritânia, anunciou sexta-feira o Posto Central de Coordenação da luta contra estes insectos, um organismo efecto à Gendarmaria Real Marroquina.
"Esta deslocação foi acelerada por ventos fortes do sector sudoeste que transportaram, nos dias 19 e 20 de Fevereiro, alguns indivíduos dispersos até às cidades costeiras situadas no norte do Alto-Atlas: El Jadida, DSafi e Essaouira", acrescentou o Posto em comunicado tornado público em Rabat.
Enxames importantes chegaram a Oued Draâ (sul) onde posturas de larvas estão em curso mediante boas condições ecológicas, outros foram assinalados na região de Bouaârfa e nos arredores de Tarouz em Oued Ziz (sudeste), lê-se no comunicado.
Segundo o mesmo texto, nas cidades de Dakhla e Laâyoune, no Sahara ocidental, as operações de prospecção e de saneamento prosseguem no quadro da luta contra as populações de gafanhotos compostas por larvas maduras e crias asadas.
O dispositivo de intervenção montado permitiu sanear, no dia 4 de Março, uma superfície de 199 mil hectares, das quais 111.
600 por via aérea e 87.
400 por via terrestre.
Desde algum tempo, vários países da regiãa invadida pelos gafanhotos peregrinos registam um recrudescimento das actividades prejudiciais dos mesmos.
Trata-se essencialmente da Mauritâniam, Marrocos e, mais recentemente, a Argélia, Arábia saoudita e Sudão.

06 Março 2004 11:19:00


xhtml CSS