Acordo sobre Gibraltar na cimeira europeia de Bruxelas

Bruxelas, Bélgica (PANA) - Os 27 membros da União Europeia (UE) e o Reino Unido chegaram, esta sexta-feira, em Bruxelas, a um acordo sobre o território de Gibraltar, um minúsculo rochedo ligado à Espanha, mas pertencente às ilhas Britânicas.

O acordo foi alcançado no quadro dos trabalhos da cimeira europeia que decorre desde terça-feira na capital belga.

No referendo sobre o Brexit de junho de 2016, a maioria de seus habitantes, que têm nacionalidade inglesa, votaram contra a saída da Grã-Bretanha da União Europeia.

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sanchez, disse que Espanha e Reino Unido acordaram na estrita implementação do acordo final a ser alcançado sobre o Brexit.

Gibraltar é um pequeno território disputado entre Espanha e Grã-Bretanha desde 1713, e que  o primeiro declara pertencer-lhe, por se situar no prolongamento do seu próprio território.

A decisão final a ser  tomada vai ser muito importante para os migrantes africanos, cada vez mais numerosos a aterrarem em Gibraltar, depois de resgatados no Mediterrâneo.

Uma vez chegados à pequena península, esses migrantes são assistidos pela Cruz Vermelha espanhola, que os transporta diretamente para o território espanhol, onde obtêm o estatuto de refugiados políticos, sendo Espanha menos difícil do que os outros países europeus para a concessão de asilo político.

O caso mais recente foi o do Aquarius, navio da Médicos Sem Fronteiras que transportava mais de 600 migrantes africanos, entre homens, mulheres, crianças e bebês recolhidos ao largo das costas líbias e a quem Malta e Itália haviam negado o desembarque nos seus portos.

Espanha permitiu então que o barco atracasse no porto de Valência onde os migrantes africanos foram finalmente desembarcado, após várias semanas de peregrinação no Mediterrâneo.

-0- PANA AK/DIM/IZ 19out2018


19 Outubro 2018 18:11:32


xhtml CSS