Abidjan volta à normalidade após greve dos transportes

Abidjan- Côte d'Ivoire (PANA) -- Depois duma semana de paralisação devido à operação "cidade morta" lançada pelos consumidores e transportadoras para reclamar do Governo pela redução do preço dos combustíveis, Abidjan, a capital económica ivoiriense, retomou segunda-feira o seu ambiente habitual, constatou a PANA no local.
O tráfego interurbano e urbano reatou nos diversos bairros da cidade com o regresso à estrada dos táxis municipais denominados "woro-woro" e outros bem como dos mini-autocarros, localmente conhecidos por "gbakas".
"O Governo ouviu o nosso grito de desespero.
Reduziu o preço do combustível, os gbakas retomaram o serviço.
Podemos então buscar as nossas mercadorias sem problemas", alegrou-se Suzanne Lou, uma comerciante de produtos alimentares em Yopougon.
Os engarafamentos habituais estão de volta às principais artérias de Abidjan, sinal do regresso à normalidade da circulação rodoviária.
Esta recuperação segue-se às medidas tomadas pelo Governo domingo com vista a atenuar a crise social que paralisou o país durante cerca de uma semana.
O Governo decidiu assim baixar o preço do combustível tendo, nomeadamente, passado o litro do gasóleo de 785 francos CFA para 685 francos e o do petróleo de iluminação de 550 francos para 495 FCFA (um dólar americano equivale a 450 francos CFA).
O aumento do subsídio de transporte dos funcionários públicos, que passou de dois mil francos CFA para cinco mil francos, integra as medidas tomadas pelo Governo.
Todas estas medidas vão custar ao Estado cerca de 200 biliões de francos CFA, segundo o primeiro-ministro ivoiriense, Guillaume Soro, que anunciou que o seu Governo decidiu também reduzir para metade o salário base dos ministros, e suspender as missões ao estrangeiro, "salvo por sua autorização expressa ou do chefe de Estado".

21 Julho 2008 19:30:00




xhtml CSS