Abertura em Nairobi da assembleia geral anual do CGIAR

Nairobi- Quénia (PANA) -- Mais de mil peritos do sector da agricultura iniciaram, segunda-feira, em Nairobi, uma reunião de cinco dias apelando para um aumento dos financiamentos destinados à pesquisa, a fim de lutar contra a fome e a pobreza.
Os peritos, que participam na assembleia geral do Grupo Consultivo para a Pesquisa Agrícola (CGIAR), citaram estudos mostrando que os países que consagram mais creditos à pesquisa agrícola "estão em melhor posição para lutar contra os problemas ligados à pobreza e à fome".
"A pesquisa está no centro do desenvolvimento agrícola e o meu apelo dirige-se a todos os governos, nomeadamente os do mundo em desenvolvimento, para que lhe consagrem a atenção que merece", declarou o presidente do CGIAR, Ian Johnson.
Lamentou que os financiamentos desembolsados ao nível do planeta para a pesquisa "tenham conhecido um recuo" apesar dos graves problemas de segurança alimentar registados no mundo.
Por seu turno, o secretário permanente do ministério queniano da Agricultura, Joseph Kinyua, afirmou que o seu governo "está em negociações com o Banco Mundial" com vista ao aumento dos financiamentos e para a melhoria da productividade agrícola.
"As negociações ainda não foram concluídas, mas procuramos cerca de 80 milhões de dólares que serão disponibilizados através do Instituto Queniano de Pesquisa Agricola (KARI)", indicou Kinyua.

28 Outubro 2003 20:58:00


xhtml CSS