ANC recusa condenar controversa lei sobre homossexualidade no Uganda

Cidade do Cabo, África do Sul (PANA) – Uma moção proposta por deputados dos partidos da oposição na África do Sul destinada a condenar o Presidente ugandês Yoweri Museveni pela promulgação no seu país da lei hostil às pessoas de oritenção homossexual, foi bloqueada pelos parlamentares do partido no poder, o ANC (Congresso Nacional Africano).

Os deputados do partido no poder rejeitaram categoricamente a moção na sua integralidade sem mesmo pedir emendas, melhoramentos ou modificações.

O partido da Aliança Democrática (AD, oposição), que propôs a moção à Assembleia Nacional, exprimiu as suas preocupações relativas ao comportamento da primeira potência económica do continente que « sempre demonstrou mutismo notório na sua diplomacia em vez de estar na vanguarda das questões que envolvem a comunidade internacional, e nomeadamente o continente africano ».

A violação dos direitos humanos pelo Governo ugandês através da votação e da promulgação desta lei hostil às pessoas de orientação homossexual deverá, segundo o porta-voz da Aliança Democrática, ser objeto de sanções por parte do Governo sul-africano e da União Africana (UA).

-0- PANA CU/BAD/VAO/TBM/SOC/FK/IZ 26 fev2014

26 Fevereiro 2014 13:45:55




xhtml CSS