ACNUR intensifica ajuda às vítimas da seca na Somália

Nova Iorque, Estados Unidos (PANA) – O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) prometeu terça-feira aumentar ajuda de emergência nas regiões centrais e meridionais da Somália devido à gravidade da seca neste país.

Num comunicado divulgado em Nova Iorque, o ACNUR sublinha que centenas de milhares de pessoas sofrem efeitos da seca e de conflitos no país.

« Embora o acesso permaneça um problema maior, já distribuímos em colaboração com os parceiros no terreno na Somália,  ajuda de emergência a cerca de 90 mil pessoas em Mogadíscio, Belet Hawa e Dobley no sudoeste da Somália », declarou o porta-voz da ACNUR, Adrian Edwards.

Ele afirmou que o ACNUR distribui uma ajuda não alimentar a cerca de 126 mil pessoas nas outras localidades das regiões de Gedo e do Bas Djuba, no oeste do país.

« O ACNUR reforça os seus mecanismos para seguir o movimento das populações e para proteger e supervisionar os corredores que conduzem aos campos de refugiados de Dolo Ado e de Dadaab, respetivamente situados na Etiópia e no Quénia », acrescentou Edwards.

« O nosso objetivo é apresentar relatórios em intervalos mais curtos que nos permitam melhor informar das intervenções de emergência. O ACNUR é o principal fornecedor deste tipo de informações às agências onusinas e às ONG que trabalham na Somália”, indicou.

Tendo em conta o estado de saúde muito grave de vários refugiados chegados aos campos nos países vizinhos, prosseguiu, o ACNUR considera que é de importância capital que as pessoas na Somália possam beneficiar da ajuda lá onde elas estão carentes.

« Isso poderá, nalguns casos, reduzir a necessidade de ultrapassar as fronteiras para se deslocar a campos situados nos países vizinhos onde os locais de refugiados já estão superlotados. O ACNUR continua a encarar todos os meios para  aumentar os seus esforços no país », acrescentou o porta-voz.

-0- PANA AA/BOS/ASA/AAS/SOC/MAR/IZ 20julho2011

20 Julho 2011 16:52:49


xhtml CSS