ACNUR felicita Espanha por acolher migrantes do navio Aquarius

Genebra, Suíça (PANA) - O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) felicitou a Espanha por ter posto termo domingo a uma crise de socorros no Mar Mediterrâneo, depois de o navio Aquarius impedido de desembarcar mais de 600 pessoas socorridas na Itália, indica um comunicado da referida instituição.

Depois duma semana no mar Mediterrâneo e do transbordo de alguns dos migrantes que estavam a bordo do Aquarius para dois navios italianos, os 630 migrantes desembarcaram finalmente domingo no porto de Valência, na Espanha.

Neste local, as suas necessidades serão avaliadas mas também serão identificados os que estiverem em perigo e os que precisarem duma proteção internacional. O ACNUR propôs o seu apoio às autoridades espanholas neste sentido, lê-se na nota.

"Estamos satisfeitos que finalmente este calvário tenha terminada para todos os que o vivenciaram. Este incidente nunca devia acontecer", declarou Filippo Grandi, alto comissário das Nações Unidas para os Refugiados.

"O salvamento no mar é um princípio muito complexo que não pode ser posto em questão e qualquer hesitação em desembarcar pessoas socorridas representa um grande perigo não só para os refugiados e os migrantes mas também para qualquer pessoa que esteja em apuros no mar", frisou.

O ACNUR preconiza um desembarque regional seguro e previsível em situações de salvamento no mar e, depois disto, uma partilha adequada das responsabilidades para se evitar situações em que os países sejam penalizados por assumirem sozinhos a responsabilidade e o acompanhamento das pessoas socorridas.

O ACNUR está pronto para trabalhar com os Estados do Mediterrâneo a fim de alcançar esta meta, indica o comunicado.

-0- PANA MA/FJG/JSG/MAR/DD 18junho2018

18 Junho 2018 13:56:09


xhtml CSS