ACNUR condena ataque contra seu pessoal na República Centroafricana

Genebra, Suíça (PANA)   - O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) condenou com firmeza um ataque contra o seu pessoal e as suas instalações, sábado último, na cidade de Kaga, situada no norte da República Centroafricana (RCA).

Homens armados entraram nas instalações do ACNUR, em Kaga Bandoro, por volta das 17:00 horas locais e levaram consigo todos os bens, incluindo dinheiro, que se encontravam  no local, declarou o porta-voz do ACNUR, Andrej Mahecic, durante uma conferência de imprensa organizada terça-feira, em Genebra.

Segundo ele, seis membros do pessoal das Nações Unidas, dos quais quatro do ACNUR e dois  PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento),  que estiveram presentes  no momento do incidente "foram despojados dos seus bens,  nomeadamente,  objetos pessoais e e passaportos e ameaçados com armas de fogo".

Mahecic indicou que, desde que o ataque foi perpetrado, o ACNUR  realojou provisoriamente o pessoal na Base da Missão  Multidimensional Integrada das Nações Unidas para a Estabilização da RCA, em Kaga Bandoro, e que a organização transferirá outros membros da sua equipa para Bangui.

“Nós condenamos este ataque e solidarizamo-nos com o nosso pessoal. A segurança dos trabalhadores humanitários é duma importância enorme para lhes permitir assistir às populações civis que precisam desesperadamente de ajuda”, concluiu.

Na RCA, o  ACNUR protege e assiste mais de oito mil e 600 refugiados e 503 mil deslocados.

-0- PANA MA/AKA/BEH/IBA/FK/IZ 4julho2017

05 Julho 2017 14:31:33




xhtml CSS