A equipa preliminar das forças da CEDEAO esperada

em Abidjan Lagos- Nigeria (PANA) -- Uma equipa preliminar de 24 militares dos cinco países que participam na força de manuntenção de paz da Comunidade económica dos Estados da África ocidental (CEDEAO) na Côte d'Ivoire é esperada sexta-feira em Abidjan, soube-se terça-feira de fonte da organização radicada em Abuja.
Segundo os responsáveis da CEDEAO, a equipa vai preparar o terreno para o destacamento total da força, autorizada pelos dirigentes da CEDAO, a 26 de Outubro, para supervisionar o cessar-fogo entre o governo e os soldados rebeldes que controlam quase metade do país.
Mas a ausência de um comando da força, a insuficiência das tropas, assim como a necessidade de resolver certos detalhes relativos a assitência oferecida pelos parceiros da CEDEAO tornaram difícil o estabelecimento de uma data definitiva para o envio da força, que deveria estar no terreno, dez dias após ter sido autorizada.
"Mantemos sempre as consultas para a escolha do comandante da força", disseram os responsáveis da CEDEAO.
Tradicionalmente, o país que envia mais soldados é o que fornece o comandante.
Todavia, o Benim e o Togo, que fornecem os maiores contingentes, com 300 soldados cada, assim como a Gana (265), o Senegal e Níger (250 cada), rejeitaram a proposta de nomeiar um comandante da força.
A complicação em torno da nomeação de um comandante militar da força terá resultado aparentemente da decisão da Nigéria, a potência regional, de não enviar tropas depois de ter inicialmente anunciado o envio de 776 soldados.
Os responsáveis da CEDEAO tentaram, em vão, persuadir as autoridades nigerianas, mesmo se relatórios não confirmados declaram que a Nigéria está prestes a enviar um pessoal de apoio a força, que carece ainda de 135 soldados.
" Não fomos oficialmente contactados para tal (a contribuição da Nigéria ) ", declararam os oficiais da CEDAO.
A França aceitou sustentar 600 soldados das forças de manuntenção da paz da CEDEAO, a Grã-Bretanha vai suportar o contingente ganeense, ao passo que os Estados-Unidos vão transportar as tropas por avião e fornecer equipamentos no valor de dois milhões de Dólares.
Outros parceiros, nomeadamente a Alemanha, os Países-Baixos e o Canadá, aceitaram fornecer uma assitência à força.
A França aceitou, na última semana, prolongar para mais 15 dias a sua missão de supervisão do cessar-fogo, conduzida por cerca de mil soldados, (até 20 de Novembro) para dar tempo às tropas da CEDEAO de se instalarem.
Além da supervisão do cessar-fogo, a força sub-regional terá também como missão facilitar os serviços públicos, assegurar a livre circulação das pessoas e bens nas zonas sob controlo dos rebeldes, e implementar as decisões relativas ao desarmamento dos insurectos.
A missão encarregar-se-á também da segurança dos insurectos e das agêngias humanitárias.

02 Dezembro 2002 19:59:00


xhtml CSS