90º aniversário natalício de Nelson Mandela inundado de homenagens

Cidade do Cabo- África do Sul (PANA) -- Uma torrente de homenagens chegam do mundo inteiro ao ex-chefe do Estado sul-africano, Nelson Mandela, por ocasião do seu nonagésimo aniversário, constatou-se sexta-feira na cidade do Cabo, na África do Sul.
As celebrações do aniversário natalício de Mandela, cuja presença foi fortemente aplaudida neste evento, começaram há cerca de um mês com um concerto em Londres (Inglaterra) a favor da sua "campanha 46664" (antiga matrícula do aniversariante quando estava preso) contra a sida.
No passado fim-de-semana, alguns dos futebolistas famosos do planeta marcaram a ocorrência com um jogo de carácter caritativo em Allianz de Munique (Alemanha) em saudação aos mesmos festejos.
O presidente da Federação Internacional de Futebol (FIFA), Sepp Blatter, numa homenagem ao ex-Presidente sul africano, declarou que "nunca esquecerei esse dia especial de 15 de Maio de 2004, quando você, meu caro amigo, se deslocou à Suíça a fim de mostrar a sua dedicação ao Campeonato do Mundo de 2010 da FIFA".
"Estou emocionado pelas palavras que tinha pronunciado justamente depois da atribuição da organização deste evento à África do Sul, e sobretudo quando levantou o troféu e declarou que se sentia como se fosse um adolescente de 15 anos", lembrou o responsável máximo da FIFA.
Por seu lado, o secretário-geral do Congresso Nacional Africano (ANC), Gwede Mantashe, declarou que Mandela passou uma grande parte da sua vida à frente do ANC, levando "afincada e desinteressadamente o povo deste país a reivindicar a liberdade".
Por sua vez, Mantashe anunciou que uma festa de aniversário especial será organizada a 2 de Agosto próximo em Loftus Versfeld Stadium de Pretória, na África do Sul, onde artistas locais renderão homenagens a Mandela pela sua contribuição para a luta pela libertação.
Uma antiga política sul-africana, Helen Suzman, declarou que o nonagésimo aniversário natalício de Mandela constitui um momento decisivo da história e uma ocasião de reflectir sobre a situação política actual na África do Sul.
"Celebramos o culminar das realizações de Madiba (nom do clã de Mandela), mas ao mesmo tempo devemos interrogar-nos, enquanto país, sobre aquilo que pretendemos fazer da sua herança.
"Nestes últimos meses, Mandela fez perguntas pertinentes sobre a nova liderança na sequência da série de ataques violentas contra imigrantes africanos e os próprios Sul-africanos.
Ele (Mandela) apelou para um compromisso renovado em prol da unidade durante o Dia da Juventude", sublinhou Suzman.
"Uma recepção em homenagem a Mandela será realizada sábado próximo na presença de 500 convidados no seu domicílio de Qunu, na cidade do Cabo Oriental.
Durante o primeiro escrutínio multiracial, Nelson Mandela foi o primeiro negro a ser triunfalmente eleito Presidente da África do Sul, a 27 de Abril de 1994 após ter estado preso durante 27 anos.
No seu primeiro discurso de investidura, Madiba manifestou a sua vontade de construir "uma nação arco íris em paz consigo mesma e com o mundo".
O seu ideal, conforme o tem defendido ele próprio, "é uma sociedade livre e democrática em que todos vivam em harmonia com iguais oportunidades.
É um ideal para o qual estou pronto para morrer".
Nelson Mandela, abandonou o poder quatro anos mais tarde, tendo-se retirado totalmente da vida política em 2004.

18 Julho 2008 20:33:00




xhtml CSS