825 famílias transferidas para zonas seguras devido a confrontos armados em Tripoli

Tripoli, Líbia (PANA) - Perto de 825 famílias das zonas do sul de Tripoli foram transferidas para zonas seguras devido a confrontos iniciados há uma semana nesta parte da cidade capital do país, anunciou segunda-feira o porta-voz do Dispositivo de Ambulâncias e Emergências,  Oussama Ali.

Numa entrevista à imprensa segunda-feira em Tripoli,  Ali indicou que estatísticas cobrem o período de 27 de agosto a 2 de setembro.

Acrescentou que perto de 350 famílias chegaram à cidade de Tarhouna,  140 a  Beni Walid, 37 a Tajoura, 200 a Ben Ghashir e cerca de 950 outras a outras zonas da periferia de Tripoli e das redondezas, por causa de confrontos armados violentos.

Todavia, indicou, "aproximadamente 30 porcento da população das regiões, onde decorrem confrontos, recusam-se a abandonar os seus lares por receios de roubo e saque.

"A maioria destas famílias esgotaram seus consumos carecendo presentemente da água e, de alimentos, entre outros bens.

Atos de saque foram cometidos domingo após a retomada de combates e a evasão de perto de 400 prisioneiros próximo de Tripoli, situação que, a seu ver, levou o Conselho Presidencial líbio a proclamara o estado de emergência de segurança na cidade capital do país.

Por sua vez, o Hospital de Campanha de Tripoli anunciou 41 mortos durante os combates, 128 feridos e oito dados como desaparecidos, incluindo civis, na sequência destes confrontos ocorridos no subúrbio da mesma cidade.

Do seu lado, o responsável de Informação do Departamento dos Feridos do referido hospital, Malek Mreissat, declarou segunda-feira que as operações de evacuação por ambulâncias e a transferência dos corpos continuam.

-0- PANA BY/BEH/SOC/DD 03set2018

04 septembre 2018 15:23:21


xhtml CSS