700 mil pessoas em situação de insegurança alimentar na Mauritânia, segundo PAM

Nouakchott, Mauritânia (PANA) – Pelo menos 700 mil pessoas estão em situação de insegurança alimentar na Mauritânia, segundo um relatório estabelecido em dezembro de 2011 pelo Programa Alimentar Mundial (PAM) divulgado esta quinta-feira.

« As taxas de insegurança alimentar são três vezes superiores às registadas no mesmo período em 2010», indica o relatório.

Assim, o sudeste e o leste da Mauritânia são as regiões mais afetadas, e mais de três quartos das regiões rurais em situação de insegurança alimentar situam-se nas zonas agropastoris e fluviais, segundo o documento que nota “um crescimento cada vez mais preocupante da parte afetada pela insegurança alimentar severa no país”.

Com base nesta constatação, o PAM recomenda «ações urgentes para assistir às famílias mais pobres e evitar uma crise humanitária maior ».

Esta situação deveu-se a um défice pluviométrico em 2010 que fez diminuir a produção cerealífera em 52 porcento.

Para fazer face à situação, o Governo mauritano instalou o programa « Espoir 2012 », estimado em 145 milhões de dólares americanos, e lançou um apelo para a ajuda.

-0- PANA SAS/JSG/FK/IZ 9fev2012

09 Fevereiro 2012 14:02:39


xhtml CSS