406 mortos por doenças diarreicas em Moçambique

Maputo, Moçambique (PANA) – As doenças diarreicas mataram 406 pessoas em Moçambique, de um total de cerca de 600 mil casos registados em todo o país, de janeiro a outubro do corrente ano, e outras três perderam a vida vítimas de cólera, anunciou o Ministério da Saúde, alertando para o agravamento de casos destas doenças no país.

“Desde o início do ano, até ao dia 26 de outubro de 2015, foram notificados no país cerca de 585 mil e 490 casos de diarreias, dos quais 406 resultaram em óbitos, contra 540 mil e 296 casos e 305 óbitos notificados em 2014”, disse a diretora nacional adjunta da Saúde Pública, Benigna Matsinhe, falando em conferência de imprensa, em Maputo, a capital.

As províncias de Tete, no centro do país; Cabo Delgado (norte) e Maputo (sul) são as mais afetadas e as que registaram um aumento acentuado de casos de doenças diarreicas.

A diretora-adjunta afirmou que, este ano, a província de Tete registou um aumento de 46 porcento de casos de diarreia, Cabo Delgado 14 por cento e Maputo 11 porcento.

Estas províncias, segundo a fonte, são seguidas pelas de Gaza, Niassa, Inhambane, Zambézia, e Nampula.

“Quero realçar que houve províncias que diminuíram o número de casos, tais como Manica, em 20 porcento; cidade de Maputo, em um por cento”, disse referiu.

Sobre a cólera, Matsinhe disse que há registo de 479 casos confirmados, a maioria dos quais na província de Nampula.

“As três mortes que temos são mesmo na província de Nampula”, explicou.

-0- PANA AIM/IZ 29out2015

29 Outubro 2015 12:45:43


xhtml CSS