40 migrantes clandestinos tunisinos em greve de fome na Itália

Túnis, Tunísia (PANA) - Quarenta migrantes clandestinos tunisinos observaram uma greve de fome na ilha italiana de Lampedusa, cosendo mesmo as suas bocas, anunciou no fim de semana a associação Forza Tunisie num comunicado.

No mesmo comunicado, a associação apelou o Governo tunisino a intervir rapidamente para resolver  o assunto destes migrantes tunisinos bloqueados na ilha italiana, observando a sua greve de fome diante da igreja da ilha, acrescentou "Forza Tunisie".

Eles rejeitam categoricamente a ideia de voltar à Tunísia preferindo ficar na Itália, segundo a mesma fonte.

O número de migrantes clandestinos tunisinos chegados na Itália, de 1 de janeiro a 30 de novembro de 2017 atingiu sete mil e 988 pessoas, acolhidos maioritariamente nas costas italianas entre setembro e outubro de 2017, indicou o Fórum Tunisino para os Direitos Económicos e Sociais, citando estatísticas do Ministério italiano do Interior.

Segundo a mesma fonte, o número de Tunisinos repatriados dos países europeus atingiu, durante as 33 primeiras semanas de 2017, um total de duas mil e 190 pessoas, provenientes nomeadamente da Itália, da Alemanha e de França.

Cerca de 114 mil migrantes chegaram à Itália em 2017 à procura duma vida condigna, afirmou o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

-0- PANA YY/IN/JSG/MAR/DD 30jan2018

30 Janeiro 2018 11:29:10


xhtml CSS