3 pessoas detidas na posse de ossadas de criança albina em Moçambique

Maputo, Moçambique (PANA) - Três indivíduos de nacionalidade moçambicana foram detidos, quinta-feira, no distrito de Moatize, província central de Tete, na posse de ossadas de uma criança portadora de albinismo.

Segundo a porta-voz da Polícia moçambicana (PRM) a nível daquela província, Lurdes Ferreira, os indivíduos pretendiam vender as ossadas num valor de 500 mil meticais (pouco mais de 10 mil dólares americanos) a um indivíduo que, até então, se encontra foragido.

“A Polícia soube graças a uma denúncia levada a cabo pelas populações daquele distrito. Assim sendo, a corporação fez-se ao local, detendo os três cidadãos”, disse a porta-voz, citada pela Televisão Pública (TVM).

“A ossada era pertencente a uma criança de nove anos de idade de sexo masculino. Estes indivíduos estão associados à prática de crimes contra os mortos, segundo o artigo 263 do Código Penal”, acrescentou Lurdes.

Os detidos confessaram o seu envolvimento no crime, afirmando que pretendiam vender os ossos da criança como forma de ganhar muito dinheiro.

“Pretendíamos vender os ossos a um preço de 500 mil meticais, pois precisávamos de muito dinheiro”, afirmou um dos detidos.

Nos últimos tempos, Moçambique tem registado vários casos de raptos e matança a cidadãos com problemas de pigmentação na pele, destacando-se a zona norte do país como a que mais casos do género regista.

-0- PANA AIM/IZ 29abril2016

29 Abril 2016 18:45:26


xhtml CSS