25 porcento dos jovens congoleses sem emprego, segundo Banco Mundial

Brazzaville, Congo (PANA) –  A representante do Banco Mundial (BM) no Congo, Doussou Kouamé, revelou que 25 porcento dos jovens congoleses estão sem emprego ou mais de 40 porcento se se tiver em conta os requerentes de emprego desencorajados.

"Nas zonas urbanas, 25 porcento da população dos 15 aos 29 anos de idade está sem emprego ou mais de 40 porcento se se tomar uma definição que inclua os requerentes de emprego desencorajados", declarou Kouamé,  que falava na  abertura, segunda-feira, em Brazzaville, dum fórum sobre a juventude.

Ela sublinhou que as mulheres são as mais afetadas pelo desemprego que os homens.

No Congo, acrescentou, apesar da retoma económica e da establidade polítca durante esta última década, não foram criados bastantes empregos o que levou a taxas de desemprego elevadas, sobretudo para a população jovem que vive nas zonas urbanas.

Este aumento do desemprego é causado por vários fatores entre os quais uma atividade limitada do setor privado, uma economia pouco diversificada, uma disparidade entre as competências exigidas pelos empregadores e as apresentadas pelos solicitantes de emprego e um ambiente regulamentar e institucional desfavorável.

Este fórum de quatro dias vai permitir aos jovens congoleses informar-se sobre as oportunidades que o Congo oferece, para definir o seu projeto profissional e seu projeto de vida. A juventude congolesa, que representa cerca de 60 porcento da população, constitui uma das categorias mais vulneráveis do país.

"Este encontro incide sobre um dos maiores desafios que enfrenta a África de hoje: a situação dos jovens e em particular a questão do emprego", disse Kouamé.

-0- PANA MB/DIM/IZ 12set2011

12 Setembro 2011 19:38:20


xhtml CSS