22 novos migrantes ilegais do Níger repatriados da Líbia

Tripoli, Líbia (PANA) - O órgão de luta contra a imigração clandestina na Líbia anunciou, quinta-feira, que 22 novos migrantes ilegais do Níger foram expulsos para o seu país por via aérea, prova da continuação da política de repatriamento de migrantes ainda bloqueados no país.

Num comunicado divulgado, em Tripoli, o órgão de luta contra a imigração clandestina indicou que os 22 migrantes do Níger foram repatriados através do Programa de Regresso Voluntário levado a cabo em Tarik Al-Seka.

"Este regresso fez-se em coordenação e em cooperação com a Organização Internacional para as Migrações (OIM)", precisou a mesma fonte.

O órgão de luta contra a imigração ilegal já expulsou para os seus países dezenas de imigrantes clandestinos de nacionalidades marroquina e argelina, a partir de Tarik Al-Seka.

A questão da imigração clandestina exacerbou-se desde 2011, quando os traficantes passaram a aproveintar-se do caos reinante na Líbia para transportar, anualmente, dezenas de milhares de migrantes para a Europa, enquanto os Europeus se queixavam constantemente da agravação da crise.

A Líbia é uma etapa de transição para os emigrantes ilegais de diversas nacionalidades, a caminho da Europa, e as autoridades competentes carecem de meios para lutar contra os passadores, os traficantes e emigrantes ilegais.

-0- PANA BY/BEH/IBA/MAR/IZ 19julho2018

19 Julho 2018 21:52:18


xhtml CSS