20 casos de cólera confirmados em refugiados burundeses na Tanzânia

Cartum, Sudão (PANA) - Pelo menos 20 casos de cólera foram confirmados nos campos de refugiados de Kagunga e Nyarugusu, na Tanzânia, onde estão concentrados os novos refugiados do Burundi, segundo a organização humanitária Oxfam.

A ONG adverte que a sobrepovoação e a falta de água potável e de instalações sanitárias constituem um risco elevado de epidemia de cólera, particularmente entre os 40 mil refugiados que vivem na aldeia de pescadores fronteiriça de Kagunga, nas margens do Lago Tanganyika.

A Organização das Nações Unidas dá conta de mil e 57 casos de diarreia severa em Kagunga, onde os refugiados esperam o transporte por navio para os campos, o estádio do Lago Tanganyika e o campo de Nyarugusu.

"Eles necessitam rapidamente de água potável, cuidados médicos e sanitários adequados. A Oxfam trabalha com o parceiro local TWESA para restaurar as fontes de água em Kagunga Beach, mas igualmente para construir latrinas suplementares com vista a reduzir a propagação da doença entre a população de refugiados", indica a Oxfam, num comunicado enviado quarta-feira à PANA.

-0- PANA MO/SEG/NFB/JSG/MAR/IZ 20maio2015

20 Maio 2015 13:24:10


xhtml CSS