18 civis mortos em confrontos armados no sul de Tripoli

Tripoli, Líbia (PANA) - Pelo menos 18 pessoas, todas civis, das quais duas crianças, morreram desde 26 de agosto último no subúrbio sul de Tripoli em confrontos armados entre grupos rivais, anunciou segunda-feira Human Rights Watch (HRW).

Num comunicado, a Organização Não Governamental (ONG) de defesa dos direitos humanos exorta estes grupos armados a autorizarem com urgência a ajuda humanitária e médica a centenas de civis bloqueados no local.

Também pede aos mesmos para tomarem precauções a fim de evitar danos aos civis, lê-se na nota, mencionando um anúncio, a 31 de agosto último, pelo ministério líbio da Saúde de 39 mortos e 119 feridos, na sua maioria civis, devido aos mesmos combates, sem no entanto dar dados confirmados das vítimas transferidas para hospitais fora de Tripoli.

"A indiferença dos grupos armados que se combatem atualmente pelo poder, parece não ter limite e os civis pagam as favas", indignou-se a diretora da divisão Médio Oriente e África do Norte da HRW, Leah Whitson, considerando que "todas as partes envolvidas devem fazer tudo  que poderem para preservarem a vida dos civis".

"Emboscadas contra famílias em zonas de combates intensos e o roubo de ambulâncias não são um meio de obter uma legitimidade. Os comandantes devem saber que eles podem também ser responsabilizados pelas violações graves, a não ser que eles ajam resolutamente para deter e punir os autores destes crimes", sublinhou Whitson.

Desde 26 de agosto último, os combates concentrados no subúrbio sul de Tripoli, principalmente nos bairros povoados densamente, opõem grandes grupos armados, como as Forças de Apoio de Abou Saleem, dirigidas por Abdulghani Al-Kikli, vulgo Ghaniwa, o Batalião Nawasi, dirigido por Mustafa Qaddur, e a Brigada 301 conduzida por Misratan, ao Dispositivo de Dissuasão contra o Crime Organizado e o Terrorismo, outrora a Força Especial de Dissuasão, liderado por Abderrauf Kara.

Esta situação levou as autoridades líbias a encerrarem o Aeroporto de Mitiga em Tripoli a 31 de agosto para um período de 48 horas após obuses terem sido disparados em direção a esta infraestrutura.

Temporariamente, os voos do Aeroporto de Mitiga foram transferidos para o Aeroporto de Misrata, segundo a imprensa local.

-0- PANA MA/JSG/DD 3set2018

03 september 2018 12:28:13


xhtml CSS