18 Estados africanos aderem à UNITAID

Cannes- França (PANA) -- Dezoito países africanos aderiram quinta- feira em Cannes, no sul da França, à Facilidade Internacional para a Compra de Medicamentos (UNITAID).
Trata-se da África do Sul, do Benin, do Burkina Faso, dos Camarões, da República Centro-Africana, do Congo, da Côte d'Ivoire, do Gabão, da Libéria, de Madagáscar, do Mali, das ilhas Maurícias, de Marrocos, da Namíbia, do Níger, do Senegal, de São Tomé e Príncipe e do Togo.
"A adesão destes 18 países africanos marca uma etapa importante na vida desta iniciativa e comprova que a ideia avança na cena internacional", afirmou o Presidente francês, Jacques Chirac, durante a cerimónia de adesão decorrida à margem da 24ª Cimeira França-África iniciada quinta-feira em Cannes.
"Só novos financiamentos podem ajudar a África a defrontar os desafios do desenvolvimento", declarou o chefe do Estado francês, para quem "o aumento da ajuda pública ao desenvolvimento não é suficiente".
Chirac estima que, além disso, é preciso encontrar fontes inovadoras de financiamento como a UNITAID.
Para o estadista francês trata-se ao mesmo tempo duma "obligação moral e dum imperativo para a paz e a estabilidade do mundo".
Lançada em Setembro em Nova Iorque, nos Estados Unidos, a UNITAID é reforçada por um imposto cobrado nos bilhetes de avião em mais de 60 Estados voluntários.
Ela deve conseguir arrecadar em 2007 cerca de 40 milhões de dólares americanos para melhor lutar contra a forma ultra-resistente da tuberculose na África Austral.

17 Fevereiro 2007 08:00:00


xhtml CSS