17 responsáveis de escolas demitidos por malversações em merendas escolares no Benin

Cotonou, Benin (PANA) –Dezassete responsáveis de estabelecimentos do ensino primário foram detidos por malversações na gestão de merendas escolares e desvios de víveres, indica um comunicado do Conselho de Ministros publicado esta quinta-feira em Cotonou.

Os crimes supracitados foram cometidos entre outubro e novembro de 2017, indicou a nota, com base em resultados de missões de fiscalização efetuadas durante o mesmo período.

Segundo os resultados destas missões, o modo operatório dos responsáveis acusados consistia geralmente « em aumentar o número de crianças inscritas nas merendas escolares para justificar saídas volumosas de víveres, nomeadamente arroz, feijão e óleo) e depois « recuperar a diferença por sua própria conta ou em partilha com seus cúmplices.

Preocupado com o aumento do nível de frequentação nas escolas, o Governo beninense relançou, no início do ano letivo  2017-2018, as merendas escolares, em parceria com o Programa Alimentar Mundial (PAM).

Um novo modo de governação foi então instalado e um comité de acompanhamento garante o seu controlo.

Várias sessões de sensibilização de todos os atores envolvidos na gestão das merendas foram organizadas conjuntamente pelo Comité de Acompanhamento, pelo PAM e pelo Ministério dos Ensinos Materno e  Primário, para o bem-estar de mais de dois mil e 500 atores da escola e a melhoria da gestão destas estruturas, lê-se na nota.

-0- PANA IT/JSG/FK/DD 19abril2018

19 أبريل 2018 14:42:13




xhtml CSS