16 mortos e 15 feridos em atos de violência em junho na Líbia, segundo ONU

Trípoli, Líbia (PANA) - Dezasseis pessoas morreram e 15 outras ficaram feridas de 1 a 30 de junho de 2018, durante hostilidades na Líbia, anuncia um relatório mensal da Missão de Apoio das Nações Unidas na Líbia (MANUL) divulgado em Tripoli.

As vítimas são 12 homens, uma mulher, duas meninas e um menino mortos e nove homens, três mulheres e duas meninas feridas, de acordo com o documento publicado segunda-feira última na capital Líbia.

"A maioria das vítimas civis, ou seja, sete mortos e oito feridos, pereceram por causa de bombardeamentos a que se seguiram ataques aéreos que fizeram cinco mortos e um ferido, disparos que ceifaram a vida de três pessoas e causaram ferimentos a cinco outras", lê-se no documento.

Uma pessoa morreu na explosão de um engenho de guerra, de acordo com a mesma fonte.

Segundo o relatório, a repartição das vítimas em função das cidades apresenta-se como segue: Derna (10 mortos e oito feridos), Ajdabia (três mortos e sete feridos) e Beni Walid (três mortos).

A MANUL documentou 11 outras vítimas de possíveis violações do direito internacional humanitário e de violações dos direitos humanos em Ajilat, Derna, Misrata, Sebha e Tobruk e em várias partes regiões do país.

A Líbia está, desde 2011, na senda da revolução de 17 de fevereiro deste ano, que derrubou o então regime de Muamar Kadafi, com consequentes atos de violência gerados por confrontos armados.

A situação é favorecida pela falta de órgãos estatais de segurança dignos deste nome e suscetíveis de controlar a proliferação de armas de fogo na posse da população que está na base de toda a tragédia.

-0- PANA BY/IS/DIM/DD 04junho2018



04 Julho 2018 10:59:57


xhtml CSS