120 pigmeus casam-se nos Camarões

Doualá- Camarões (PANA) -- Num acto sem precedentes 120 pigmeus residentes nas florestas dos Camarões vão contrair oficialmente casamento civil a 8 de Março, no quadro das festividades do Dia Internacional da Mulher.
Segundo Berthe Aleokol, presidente da Câmara Municipal de Messock (oeste dos Camarões a cerca de 500 quilómetros de Yaoundé), a iniciativa foi lançada pelos próprios pigmeus, que pediram as autoridades para elaborarem as suas certidões de casamento.
"Pedi-lhes que se agrupassem para realizar uma cerimónia colectiva", indicou responsável municipal da autarquia de 7.
800 quilómetros quadrados situada no interior da floresta equatorial nos limites do rio Congo onde residem mais de 10 mil pessoas, das quais os pigmeus constituem cerca de um décimo da população.
A escolha do 8 de Março deve-se ao facto de Berthe Aléokol ser uma das três presidentes de Câmaras Municipais, das 339 existentes nos Camarões.
"É por esta razão que fixei a cerimónia para 8 de Março para coincidir com o lema do Dia Internacional da Mulher deste ano que é Igualidade dos Géneros: Realizações a Consolidar", precisou a responsável camaronesa.
Segundo historiadores, os pigmeus são as primeiras populações que ocuparam a floresta do leste e uma parte do sul dos Camarões no século XIV.
Apesar da abertura à civilização ocidental, eles conservam o essencial dos seus costumes, nomeadamente a caça e a colheita.
As autoridades, as Organizações não Governamentais e a Igreja Católica tentam tirar estas populações do isolamento e comprometeram- se em criar escolas, hospitais e igrejas.
Os pigmeus vivem em vários campos nas províncias do leste e do sul dos Camarões, indicaram fonte oficiais.

05 Março 2005 16:16:00


xhtml CSS